Fundação do CPM

Estevão Pape e Jorge Roque Pinho

O Clube Português de Monteiros foi fundado em 26 Janeiro de 1982, tendo com objectivos fundamentais a promoção da prática da caça maior nas suas diversas modalidades, o estudo dos problemas relativos à caça maior em Portugal, a promoção e a divulgação de acções de fomento, conservação e ordenamento das espécies de caça maior que habitam ou venham a habitar o território nacional, o fomento das raças de cães tradicionalmente utilizadas na caça maior, e a gestão de zonas do território nacional afectas à prática da Caça Maior.

Foram seus Sócios Fundadores Jorge Roque de Pinho, José Luís Roque de Pinho, João Filipe Flores Bugalho, João Carlos Ferreira Lima, Manuel Lopo de Carvalho, Manuel Ferreira Lima, Francisco P. F. Moniz Borba, Álvaro da Purificação Barreira, Fernando Cortez Pinto Seixas, Manuel Alfacinha, Carlos Macedo, João Onofre da Costa, Jerónimo Carneiro, José Palhavã, José Formosinho Sanches, Fernando Moura Fernandes e António Robles Ramalho.

O Clube Português de Monteiros tem contribuido activamente desde a sua fundação para a existência de um sistema ordenado e integrado de Caça em Portugal e pugnado pela adopção de um comportamento ético adequado por parte dos caçadores de caça maior.

O CPM é desde 1982 "parceiro" social do Governo ( quer do, à data, Ministério da Agricultura Desenvolvimento Rural e Pescas, no âmbito do então existente Conselho Nacional de Caça e da Conservação da Fauna, quer das então designadas Direcção Geral das Florestas e Direcções Regionais de Agricultura).

Prémios do CPM

O Clube Português de Monteiros atribui anualmente o “PRÉMIO DR. ANTÓNIO SALGADO” (anteriormente “PRÉMIO D.JOÃO I”), destinado a galardoar a Personalidade Monteira de cada ano, o “PRÉMIO JORGE ROQUE DE PINHO” (anteriormente “PRÉMIO MIGUEL POTES”), destinado a galardoar a melhor Mancha de Javalis de cada ano, o “PRÉMIO ESTEVÃO E MARIA ADELAIDE PAPE" (anteriormente "PRÉMIO JORGE ROQUE DE PINHO”), que destingue a melhor Mancha mista de Javalis e Veados de cada ano, e o "PRÉMIO CARLOS VACAS DE CARVALHO" (anteriormente “PRÉMIO D. CARLOS I”), que premeia a melhor Matilha de cada ano.

Tapada de Mafra

O CPM é sócio e membro da Direcção da Regie Cooperativa que gere a Tapada Nacional de Mafra.

Comissão Nacional de Homologação de Troféus

O CPM é desde Novembro de 2002 a entidade legalmente responsável pelo funcionamento da Comissão Nacional de Homologação de Trofeus (CNHT), na sequência do Despacho nº 25035/2002, de 25 de Novembro, do então Secretário de Estado do Desenvolvimento, e da Portaria nº 11/2009, de 7 de Janeiro, do Secretário de Estado do Desenvolvimento Rural e das Florestas.

Delegação portuguesa do CIC reactivada

Assembleia Geral extraordinária realizada em 7 de Abril na Tapada Nacional de Mafra, os actuais membros da delegação nacional presentes ouviram uma exposição do anterior presidente da Direcção e chefe da delegação, Arq. José Martins Vitorino, sobre a história recente e passada da delegação, e elegeram os novos corpos sociais para o triénio 2016-2019.