#CPM e APMCM homenagearam o matilheiro António Brinca

No passado dia 30 de Setembro, com a presença de centena e meia de participantes, muitos deles matilheiros, o Clube Português de Monteiros (CPM), em parceria com a Associação Portuguesa de Matilhas de Caça Maior (APMCM), levou a efeito em Carregal do Sal uma homenagem ao matilheiro António Brinca, falecido precocemente num estúpido acidente aos 62 anos de idade.

Presentes o carismático ex-Presidente da Câmara Municipal de Carregal do Sal Atílio Nunes, o Presidente da Câmara Municipal de Santa Comba Dão, Leonel Gouveia, e o vereador representante do município de Carregal do Sal, José Baptista.

António Brinca foi um matilheiro de excepção, bem conhecido em particular dos Monteiros do Centro do país e de todos quantos ao tempo participaram nas saudosas Montarias do Centro (organizadas pelo não menos saudoso José Manuel Alves), que lhe reconheciam o mérito monteiro, o pundonor e a valentia com que, conduzindo os seus cães, batia destemidamente as serranias daquela região.

A homenagem, que teve lugar nas magníficas instalações do Clube Associativo de Caçadores e Pescadores de Carregal do Sal (CACPCS), iniciou-se com a disputa do I torneio de tiro aos pratos “António Brinca”, cujos vencedores ofereceram no final os respectivos troféus à família do homenageado.

Seguiram-se as intervenções evocativas por parte de José Figueiredo, Presidente do CACPCS, de Augusto Monteiro (Matilha Viriato), de António Ramos, Presidente da APMCM, de Artur Torres Pereira, Presidente do CPM, e finalmente de Pedro Brinca, filho do homenageado, actual titular da matilha.

Foi traço comum das diversas intervenções o reconhecimento da exemplar vida pessoal, familiar e social de António Brinca, bem como a excelência da sua matilha de Caça maior, reconhecida como uma das melhores da Região Centro do país, à qual prodigalizava os maiores cuidados.

Igualmente reconhecido foi o superior entendimento que fazia, e praticava, das responsabilidades e dos deveres de um verdadeiro matilheiro, e a sua auto-exigência quanto ao rigor ético exigido a todos quantos participam numa Montaria. Às intervenções seguiu-se o emotivo descerramento de uma lápide e de um memorial evocativo por parte da sua viúva, Odete Brinca, acompanhada pelo filho e pelas autoridades presentes.

Beneficiando de um dia esplêndido, um convivial almoço campestre sob a frondosa copa dos pinheiros e a comunhão monteira entre todos os participantes foram o desfecho ideal para tão sentida homenagem a um Grande da Caça maior em Portugal.

Que descanse em paz!

 

VEJA AS FOTOS AQUI!

 

Deixe o seu comentário

Comentários

  • Sem comentários ativos!